sábado, 12 de julho de 2014

Inverno em Itamaracá...





Noite de Inverno

A noite desce triste e melancólica
O mar geme sentindo a solidão
Grossas nuvens passam, caem as chuvas
É triste a noite, é triste o coração

Triste também a luz que ilumina
Porque as lâmpadas parecem chorar
São gotas d'água que as chuvas deixaram
cair em prantos, sem ver ninguém passar

A lua que é só luz e alegria
Pálida fica, sem poder brilhar
Nuvens densas põem-se em sua frente
Não permitindo ver-se o luar

Passa um ébrio, solitário e triste
Cantarolando sem nexo e sem amor
Tudo diz como é triste o inverno
Melancólico, frio e sem cor

José Lopes 

***





Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...