segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Currais de Peixe


O Curral de Peixe é uma armadilha de pesca primitiva, que, até a presente data, nenhuma modificação sofreu de como foi deixada pelos gentios.
Tem o Curral a forma de um coração com a entrada colocada para o lado da praia. Os peixes vêm em cardumes ou, muitas vezes, perseguidos por outros maiores. No primeiro caso, ao encontrar a espia (esteira de varas), que oferece obstáculo à sua passagem, naturalmente defendendo-se, parte sempre para o lado onde o mar se faz mais largo. Ao terminar a espia depara-se com a boca-da-sala (outra divisão do Curral) que mede 4 metros de largura. Por ela entra e aí se encontra no primeiro cerco. Continuando, na esperança da liberdade, segue sempre em direção ao mar largo quando vai passar pela boca-do-chiqueiro-do-meio, que mede 50 centímetros de largura. Neste local ele já entra para sair, mas na verdade está cada vez mais se aprisionando. É quando cai em um circulo menor que é o chiqueiro-de-matar, cuja boca mede 20 centímetros, por onde o peixe faz o esforço para passar, sua última esperança, ficando em definitivo preso, pois a saída é reduzida, ficando do lado oposto do mar largo, onde ele jamais procura tentar uma escapada.
No segundo caso, sentindo a perseguição, procura ele o curral como amparo, onde entram os dois _ perseguido e perseguidor_, ficando ambos na mesma situação de como no primeiro caso, salvo quando o perseguido é pequeno e pode sair por entre as varas de que é composto o Curral.
Atualmente as esteiras de varas foram substituídas por redes de náilon.
(Histórias e Segredos de Uma Ilha, José Lopes) 

2 comentários:

Vinícius Luís disse...

olá mamãe parabéns pelo seu blog
boas festas e um próspero ano novo.
te amo! beijossssss!

Vinícius Luís disse...

beijos do seu filho vinícius luis.
boas festas!
com palavras não sei dizer
mais como e grande o meu amor por você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...